Assuntos diversos

ASMR – Uma análise geral sobre o que é, como funciona, exemplos e relatos

Recentemente em minhas pesquisas no Youtube reparei que o termo ASMR está chegando no Brasil, um pouco tímido ainda, porém aproveitando esta deixa, chegou a hora de falar aqui no blog sobre este tema esquisito que tenho pesquisado informalmente por anos. Para mim tudo começou numa época em que estava na moda o estudo de sons holofônicos, especificamente um áudio chamado Virtual Barber Shop, que já tem ai pelo menos uns 8 anos que virou moda na internet:

Assista com fone de ouvido, de preferência numa altura que isole o áudio do ambiente e se possível com os olhos fechados.

Não é o áudio original, até porque ele não estava no Youtube na época, ele circulava na Internet como um arquivo de som .wav, porém, para mim este foi o começo desta busca que me levou ao ASMR. Para entendermos o assunto, vamos definir dois conceitos que podem ter originado o ASMR.


Conceitos anteriores

Som holofônico: Palavra derivada de holograma acústico, sons holofônicos são áudios gravados utilizando variação de fase entre o lado direito e o lado esquerdo, enganando nosso cérebro com relação a distância e origem do som, dando a impressão de que estamos ouvindo o som de verdade no ambiente. Este estudo começou em 1980, com a gravações curtas de sons como chuva, caixa de fósforo, sons da natureza, entre outros. Algumas bandas inclusive na época, como o Pink Floyd, utilizaram este recurso para brincar com sons dentro da música. Estes sons, para algumas pessoas, causam sensações como arrepios ou relaxamento, mas não havia estudos direcionados para estas sensações causadas pelo som e sim para o fato de enganar o cérebro.

Sons binaurais: São gravações de áudios que utilizam dois microfones com a intenção de imitar um ambiente tridimensional com o som (diferente do holofônico que se basea na diferença de fase). Geralmente este efeito é criado usando a cabeça de um manequim, posicionando um microfone na altura de cada orelha.

Exemplo do posicionamento de microfones com manequim

Exemplo do posicionamento de microfones com manequim

Não confundir com Ondas ou Batidas Binaurais, que são geralmente dois pulsos sonoros oscilantes com uma diferença de 10Hz entre um ouvido e o outro, para os quais se atribuem uma série de sensações por repetição. Este tipo de onda binaural foi utilizada no passado por programas que já experimentei como o iDoser, que procuram ondas que podiam “sincronizar com a atividade cerebral” para simular uma determinada droga (um efeito placebo que eu comprovei). Assim como o som holofônico, os sons binaurais causam sensações dependendo do tipo de som e da pessoa.


O que é o ASMR?

Como pode ver, este tipo de estudo de sensações causadas pelo som é bem antigo, porém, o foco sempre foi a ilusão do som, posicionar e enganar o cérebro humano dentro de um ambiente 3D simulado pelo som, até que em meados de 2007 comecei a encontrar alguns relatos de pessoas que estudavam informalmente as outras sensações causadas por sons semelhantes. Somente em 2010 o termo ASMR foi oficializado, como Autonomous Sensory Meridian Response, ou em português, Resposta Sensorial Meridional Autônoma. De lá para cá o número de vídeos e canais no Youtube com experimentações com ASMR explodiu no exterior. Estes estudos informais detectaram que alguns sons específicos, texturas sonoras ou técnicas (chamadas de triggers, ou gatilhos, em português) tinham mais efetividade do que os demais, entre eles:

  • Tapping, que é o ato de bater de leve em alguma superfície, como madeira ou metal;
  • Whispering, em português, sussurros, onde o foco do som é o ato de sussurrar ou falar mais baixo, aproveitando sons da respiração e do ar exalado durante a fala. Inclusive ainda sobre o Whispering, alguns sons específicos como o fonema repetido “sk” tendem a causar sensações mais intensas;
  • Brushing, que é o ato de esfregar lentamente e suavemente algum objeto, como o escovar de cabelo ou passando a mão em algum tecido como veludo (sim, isso pode ser gravado e reproduzido com microfones decentes);
  • Sons da natureza (já explorados antes nos holofônicos e binaurais) e do cotidiano, como cortar o cabelo ou digitar num teclado;
  • Roleplay, que é uma simulação de alguma situação, como uma visita a praia, a compra em uma loja ou o cadastro em uma biblioteca.

Tudo isso é experimentado e gravado por dezenas de canais do Youtube que tentam causar este efeito ASMR nas pessoas. De 2015 para cá até mesmo um nicho dentro deste nicho começou a ser melhor explorado, o ASMRotica, porque afinal, tudo nesta vida pode ser sexualizado e vendido, mas não será explorado aqui nesta matéria.

A sensação do ASMR é identificada no corpo como um formigamento agradável, arrepios ou relaxamento profundo, até sono. Não é todo mundo que consegue sentir isso, muito pelo contrário, já vi muitas criticas, piadas e sátiras com o gênero, principalmente de pessoas que assistiram vídeos do nicho sem a devida preparação e pesquisa sobre o tema e acabaram se deparando com algumas atuações fracas, produções muito caseiras ou temas que beiram ao ridículo. Realmente é preciso ter a mente aberta pois estas sensações variam de pessoa para pessoa, já que ainda não é um fenômeno comprovado cientificamente. Tem um vídeo em português bem interessante, produzido por um dos canais que mais apareceram em minhas buscas, da Monique Antoneto, explicando o ASMR para o público em geral:

Pessoalmente eu prefiro ouvir os vídeos, com a luz apagada, relaxado, antes de dormir, pois é um horário em que eu posso fazer estes testes com áudios, e que vieram de um habito de pesquisa com sons holofônicos, binaurais, sonhos lúcidos e afins. Depois de parar e prestar mais atenção nos vídeos, posso dizer que o ASMR é 70% áudio e 30% vídeo. Muitos vídeos tiveram sua experiência amplificada com a complexidade visual, porém a maioria ainda sim, para mim, foram mais agradáveis apenas ouvindo.


A pesquisa: Análise geral dos conteúdos

Em minhas pesquisas com ASMR, percebi que boa parte do conteúdo é produzido e também direcionado para o público feminino. Grande parte dos vídeos estão relacionados com temas como Maquiagem, Limpeza de pele, Massagem e Relaxamento, os quais praticamente foram descartados em minha pesquisa. Alguns canais como o ASMRrequests possuem produções profissionais, com uso de luz, cenário, objetos e figurino apropriados para o tema do vídeo, alguns bem complexos, além da notável maquiagem profissional utilizada pelas protagonistas dos canais. Isso ajuda bastante a manter a atenção em vídeos que variam de 3 minutos a até 1 hora. Algumas produções sensacionalistas possuem horas e horas de duração. Descartei todas elas pois não tem condição de parar 10 horas do meu tempo para assistir um vídeo desses ou deixa-lo rolando em segundo plano para ouvi-lo, até porque, estes vídeos grandes tendem a ser totalmente repetitivos. Os microfones utilizados também mudam totalmente a experiência do usuário. Já acompanhei canais que de uma hora pra outra mudaram totalmente só de trocar para um microfone profissional. Logicamente que é um investimento que nem todo mundo pode, afinal, um microfone profissional 3D, como os 3Dio ou Mitra chega a custar de 500 dólares para mais lá fora.

Microfone Mitra

Microfone Mitra

O perigo para quem está ingressando no ASMR é justamente a pesquisa dos vídeos. Alguns canais com dezenas de milhares de visualizações não necessariamente vão causar o efeito para todo mundo. Meu maior exemplo é o canal Relaxing Massage ASMR, que tem diversos vídeos que supostamente são chamados de ASMR, com 10.000.000 visualizações, mas que não tem nada a ver com ASMR.

Principalmente para o público masculino, a miniatura do vídeo é extremamente convidativa, porém o áudio em si, que é 70% do ASMR, é quase que inaudível, nulo! Para falar a verdade, os vídeos com os maiores números de visualização com o termo ASMR praticamente não são realmente ASMR, ou se são, pelo menos para mim não causou efeito algum, só irritabilidade. Como acompanho este cenário há uns 3-4 anos mais ou menos, tenho alguns relatos de algumas experiências positivas e algumas analises e conclusões que podem ajudar a entender como cheguei a experimentar o ASMR, bem como dicas de canais com bastante conteúdo relevante e até alguns em português que estão chegando agora e já tiveram um bom resultado.

Atenção: Que fique bem claro que as criticas e ideias relativas aos vídeos abaixo são em boa parte por conta da minha experiência com ASMR. O que funciona pra mim pode não funcionar pra você, como já mencionei. Confesso que gostaria muito de dirigir vídeos como estes, mas não tenho o interesse atualmente, então ficam só as minhas ideias também ao longo das analises e conclusões.

Gosta de mistério/suspense, com um toque de horror? Uma história sobre bullying com consequências sombrias, leia gratuitamente O Inominável aqui (Wattpad) ou aqui (Luvbook).


A pesquisa: Os exemplos

Depois de muito garimpo por mais de 50 canais numa seleção e de pelo menos uns 300 vídeos ao longo de tanto tempo, abaixo seguem os exemplos dos canais que acompanho e alguns de seus vídeos comentados com minhas experiências:

ASMRrequests: https://www.youtube.com/user/ASMRrequests

Sem dúvida o melhor canal do gênero e um dos mais antigos que acompanho. O canal possui mais de 70 milhões de visualizações e mais de 150 vídeos, que variam desde a experimentação de sons e texturas (tem uma série chamada Raw Tingles só com estas experimentações) até roleplays bem complexos (como a série Departure). Ally, protagonista do canal, investe em todo tipo de recurso necessário para seus vídeos, como figurino e maquiagem, o uso de chroma key ou alguma técnica semelhante para a inserção do cenário do tema, posicionamento correto da luz para combinar com o cenário e a edição de objetos específicos do tema. O enquadramento da maioria dos vídeos é o que considero ideal, posicionando o rosto de Ally no centro do vídeo, com os olhos um pouco acima do centro. A volume da voz também é o ideal, natural, sem forçar para sussurrar o tempo todo, nem alto demais para ficar incomodo, sem variações bruscas. Os temas são extremamente variados, desde os clássicos mais voltados para o publico feminino até experimentações como leitura de tarô ou uma simulação de correios.

Eu não conheço a vida da Ally, responsável pelo canal (exceto o que ela descreve nos vídeos, como o fato dela ter um filho chamado Jack e gostar de Harry Potter), mas sem dúvidas é um estudo de caso a ser acompanhado. Ally começou fazendo os vídeos por conta própria porém a partir de um determinado tempo ela abriu uma conta no Patreon, um sistema de financiamento coletivo mensal lá de fora, no qual hoje (05/2016), ela recebe 1200 dólares por mês para financiar seus vídeos de aproximadamente 380 pessoas que contribuem. Não sei com o que ela trabalha e se os vídeos lhe rendem uma valor extra (como remuneração por views, propaganda…), mas é um número interessante. As experimentações de Ally vão além, como vídeos em 360 graus e o uso de microfones 3D. Por fim, muitos vídeos dela são profissionais até demais para o padrão dos demais canais do Youtube, portanto deixo como minha primeira dica alguns de seus vídeos mais interessantes.

Departure Ep.1: Departure (or “Space Travel Agent”): Este é um de seus vídeos mais famosos, um roleplay em duas partes de uma agência de viagens especial, um tema futurista, difícil de ser explorado sem beirar o ridículo ou o mal feito. Mas não é o caso do ASMRrequests. O vídeo tem um número enorme de termos que foram criados para dar mais embasamento realista à experiência, além do uso de sons “futuristas” e da parte visual ser incrivelmente bem feita. Este vídeo, tanto assistido como apenas ouvido provocou o ASMR para mim, principalmente pelo nível de “atenção pessoal” dado por Ally no vídeo de forma genérica, ou seja, pode servir para qualquer sexo. Sem dúvida foi por conta deste vídeo que mantive minha busca cada vez mais profunda por vídeos do gênero, não só pela sensação, mas porque achei a ideia deste roleplay fictício muito interessante.

Departure Ep.2: Frontiers: A continuação do vídeo anterior, pode ser dividida em duas partes. Na primeira parte do vídeo você está em uma câmara espacial, no meio da viagem. Os sons e as explicações são muito criativas, o que fez ser um ASMR instantâneo para mim. O uso da gravação 3D dá mais sensação de ambiente ao vídeo, seja assistindo ou apenas ouvindo. O problema acontece na segunda parte, onde você está numa espécie de sonho simulado e ai o seu sonho é invadido por um tipo de rebelde. A coisa fica muito ruim a partir do momento em que esta parte começa. Uma convidada de outro canal mais famoso, HeatherFeatherASMR, faz uma participação neste vídeo, porém a qualidade de sua gravação e tom de voz me incomodaram, ainda mais comparado com a primeira parte do vídeo. Além disso, a história deixa a entender que você é um doutor, o que acaba com a atenção especial genérica. Portanto, recomendo somente até a parte que o sonho começa. Espero que tenha continuações desta série, que por hora, parou neste vídeo, e que, de preferência, mantenha uma linha como o do primeiro, roleplay com atenção especializada, porém genérica, para que todos possam aproveitar.

The Herb Shoppe: Este é um vídeo que menciono sobre experiências com coisas diferentes, um roleplay de uma loja de produtos naturais, com pelo menos 4 tipos de texturas sonoras. A atenção especial, mais uma vez, genérica, é a chave para o sucesso do vídeo, pelo menos comigo. É um vídeo longo, que explora 4 diferentes texturas sonoras: uma com madeira e o som de sementes sendo trituradas na mão, uma com o queimar lento de folhas (esta parte eu achei que o som não ficou tão evidente, mas visualmente é bem interessante), uma com sons cremosos e por fim sons de plástico e folhas. Vai de cada um qual das texturas provoca alguma sensação, eu particularmente me sinto incomodado com texturas plásticas, mas só pela criatividade o vídeo já merece alguma atenção.

 

GentleWhispering: https://www.youtube.com/user/GentleWhispering

Um dos mais famosos genuinamente ASMR, já vi o canal sendo referenciado em dezenas de matérias na internet, principalmente porque um de seus vídeos possui quase 20 milhões de visualizações. Também foi o primeiro que tive contato e um dos maiores, com 5 anos (em 2016) na ativa, mais de 600 mil inscritos e 200 milhões de visualizações. O canal está sempre se renovando, principalmente em relação ao equipamento utilizado, portanto os vídeos mais novos tendem a ter a qualidade muito maior do que os mais antigos, não só pela experiência acumulada. O GentleWhispering tende a ser o canal de entrada de muita gente, e pelo menos pra mim, nem tudo teve efeito. São muitos vídeos, alguns repetitivos, longos demais ou, o principal problema, a fala. Maria (como ela se intitula) tem a fala muito pausada, lenta, as vezes sussurra demais, o que para mim incomoda. Alguns de seus vídeos tem um tema muito interessante, mas logo perco a atenção. Ainda sim, muita gente gosta de seus vídeos, portanto acho mais do que justo fazer algumas citações.

What is ASMR?: É um vídeo curto e com algumas breves explicações em inglês de como funciona o ASMR, mas diferente da Monique Antoneto que indiquei mais acima, ela resolve explicar usando o ASMR e alguns dos gatilhos mais comuns.  Para mim, é curto demais para experimentar alguma coisa, mas fica como dica para quem quer pegar alguma coisa rápida e principalmente experimentar seu timbre de voz.

*_* Oh such a good 3D-sound ASMR video *_*: Eis ai um dos vídeos mais famosos do ASMR, que já acumula perto dos 17 milhões de visualizações. É um vídeo pequeno porém com cinco tipos de texturas usando um sistema de áudio 3D. Para quem quer testar uma textura especifica, na descrição do vídeo está apontando em que minuto começa cada uma. Para mim este vídeo teve pouco efeito apenas ouvindo e nada assistindo, pois as expressões faciais de Maria me incomodaram. Outra coisa que me incomodou é que o uso do sistema de som 3D somente serviu para ir de um lado para o outro, não tão assimétrico, o que faz com a que a experiência seja repetitiva, sem surpresas. Talvez por ser um vídeo mais antigo (2012), ela não tinha tanta experiência com sua atuação, mas muita gente gosta deste vídeo, então, mais uma vez, fica a dica.

ASMR Aviation Sleep Destination: A premissa do vídeo foi extremamente atrativa para mim, um roleplay de um voo. Inicialmente, como sempre fiz em minhas experiências, apenas ouvi o vídeo. Não consegui ir até o fim, pois só as instruções de voo demoram uns 10 minutos do vídeo, e são pausadas demais. Tive um inicio de ASMR mas logo o vídeo se tornou monótono demais, nem relaxante, nem interessante, apenas monótono. Dei uma nova chance a ele assistindo e infelizmente a atuação de Maria novamente me incomodou, mas dessa vez até demais. Dá a impressão de que ela não está levando a sério (sabe na escola quando você ia apresentar um trabalho e acabava rindo por conta de um colega que ficava zoando enquanto assistia? tipo isso) e infelizmente a premissa e o equipamento não foi suficiente para ter uma boa experiência.

Ainda sim, não recomendo que desistam deste canal, afinal, ele é um dos mais bem cotados, principalmente para o público feminino, então, não deixem de conferir antes de tirar conclusões precipitadas baseadas nos meus conceitos.

 

Olivia’s Kissper: https://www.youtube.com/channel/UCtc8gcFs2KXRzpV5iwJA8-w

Um exemplo de canal em que os áudios me causaram bons efeitos porém os vídeos nem tanto. Um dos maiores, com 50 milhões de visualizações e uma pancada de vídeos, o foco do canal é mais com relação a relaxamento, sonhos e temas mais etéreos apesar de possuir series de nicho, como a série TORTURE, que chega a ser até estranha demais, com roleplays de simulação de tortura (WTF???). Obviamente, como todos os outros canais, Olívia faz o vídeos que todo mundo faz mas são muitos e muitos vídeos com temas criativos. A atuação de Olívia, pelo menos para mim, é um pouco forçada ou mística demais, com muitos gestos e expressões não tão naturais. Entretanto, os áudios tiveram efeitos bem interessantes.

What is ASMR? 40 fast triggers to find your TINGLES for relaxation: Olívia tem alguns vídeos de entrada ao ASMR, com dezenas de texturas sonoras para testar o que pode te causar sensações. São menos de 30 segundos por textura, o que eu acho curto demais para conseguir algum efeito, mas vale a pena escutar (assistir eu achei muito estranho) para entender as possibilidades de sons que podem ser utilizados em vídeos de ASMR.

CAR WASH ASMR roleplay: Close up SOUNDS with WHISPERING: Este vídeo é um tanto quanto extremo com relação as sensações que experimentei. Apenas ouvindo-o, e conseguindo me concentrar para me imaginar dentro do carro que está sendo lavado, o ASMR foi constante e bem intenso, pois são várias texturas em justaposição, principalmente sons de água, que se mostraram bem eficazes. Em contrapartida, assisti-lo foi um tanto quanto tedioso. Tentei pelo menos duas vezes mas não consegui nada visualmente.

FUTURISTIC TINGLES! Binaural ASMR exam and transpersonal healing role play with binaural beats: Este vídeo se assemelha ao Departures Ep. 1 com relação ao nível de produção e atenção pessoal. O tema futurista e a parte visual ficaram bem legais e tanto ouvindo como assistindo ele surtiu efeito. A concentração e imersão no assunto do vídeo foram facilmente alcançadas por mim e o resultado muito bom. Gostaria que Olívia investisse um pouco mais neste tipo de roleplay mais complexo e produzido, inclusive bem atuado.

Se você não entende inglês e os vídeos anteriores não fizeram muito sentido ou efeito, talvez os próximos dois canais possam ter outro resultado.

 

Monique Antoneto: https://www.youtube.com/channel/UCIOU8lCxeYcwog5_-Q05GlQ

O primeiro canal com conteúdo ASMR relevante que encontrei em português em minhas buscas mais recentes. Originalmente o canal não era exclusivamente de conteúdo ASMR e ainda não é, porém a senhorita Monique acabou encontrando no ASMR um nicho de assunto para seus vídeos. Como em seu canal no geral, os vídeos tem o foco em positividade, carinho e atenção pessoal, independente de ser um roleplay ou um vídeo de relaxamento. Eu tive experiências mescladas com vídeos do exterior com relação a relaxamento, porém alguns dos dela tiveram bons efeitos. Como disse o inicio, primeiro eu apenas ouço os vídeos para depois assisti-los. Algo que é muito interessante na proposta da Monique é que ela orienta em vários de seus vídeos a fechar os olhos, respirar, relaxar, o que com certeza amplifica a chance do ASMR ocorrer, portanto a minha avaliação vai conter questões sobre os vídeos, porém neste caso especificamente, o áudio é o mais importante.

 

ASMR (português): SCALP MASSAGE/Massagem na Cabeça/Sussuros/Whisper: A primeira coisa que chamo a atenção é justamente o título do vídeo. Logo de cara já são informados termos comuns ao ASMR para ambientar quem não conhece. A principal característica dos vídeos da Monique é a orientação inicial dos vídeos, como mencionei. Alguns deles começam com a atenção pessoal, mas sempre há uma orientação antes de começar antes de entrar nos gatilhos propriamente ditos. É um vídeo padrão em ASMR e teve efeito comigo, diferente dos demais em outros idiomas, com elementos comuns como os sussurros e a textura de massagem capilar, mas ainda sim foi legal.

ASMR: ROLE PLAY – RELAXAMENTO FACIAL – Soft Spoken/Fala Baixa/Para dar sono: Mais um vídeo padrão de ASMR, mas que, com o timbre certo e a orientação correta, surtiu efeito. Neste vídeo especificamente também há uma preocupação com o figurino e o cenário, num nível básico, que acrescenta em si a experiência, mas não é o foco da proposta do canal, pelo que interpretei. Em alguns momentos a fala é baixa mais do que o necessário porém no geral o vídeo é bem agradável. Mais uma vez a orientação fez a diferença, além da atenção pessoal.

ASMR: VISUALIZAÇÃO CRIATIVA/Creative Visualization: Para relaxar e dar sono/To relax and to sleep: Talvez a mais interessante das propostas do canal, bem como no geral do ASMR. A ideia dos vídeos do canal sobre visualização criativa é muito interessante, forçando você a imaginar junto com a narração a situação que está ocorrendo. Para mim foi uma experiência muito boa e com certa intensidade de ASMR, mesmo que seja somente áudio. Talvez seja um possível ponto de investimento para o canal, quem sabe futuramente com um equipamento de qualidade superior ou até mesmo investindo no figurino, mas por hora, a ideia de visualizar mentalmente pode ser uma saída que não dependa tanto de recursos visuais e mais de criatividade da autora em seus roteiros e temas, ainda surtindo um efeito ASMR de bom para intenso.

 

Sweet Carol: https://www.youtube.com/user/sweetcarol11/videos

Mais um canal em português que inicialmente não tinha como foco o ASMR e sim vídeos em geral principalmente para o público feminino, porém juntamente com o canal da Monique (aparentemente são canais parceiros) acabou criando um espaço para este conteúdo. O foco principal do canal em relação ao ASMR são vídeos de relaxamento, principalmente relacionados ao sono, o que acabou dando certo pois dormi acidentalmente enquanto estava vendo um destes vídeos. Mesmo o conteúdo ASMR é bem mais voltado para o público feminino, então foi mais difícil encontrar alguns vídeos mais genéricos para demonstrar aqui na matéria, por isso acabei escolhendo apenas dois exemplos, mas com apenas uma análise.

 

ASMR: ROLEPLAY PSICÓLOGA (Video para relaxar e dar sono) – Português E ASMR: O retorno da psicologa (ROLEPLAY) – Vídeos para relaxar e dar sono (PT-BR): Não sei se a garota do Sweet Carol tem alguma relação de parentesco com a Monique Antoneto, não pesquisei, mas a voz das duas é bem parecida. Escolhi estes dois vídeos, que acabam sendo uma sequência, mas também pois o volume da voz especificamente destes dois vídeos está muito bom. Outros vídeos do canal estavam com o volume da voz muito baixo e o ruído contínuo do microfone me incomodou. Acredito que com um microfone melhor, como nos vídeos mais novos aparentemente, e até um tratamento de frequências inúteis do áudio pode ser um ponto de melhoria. Falando sobre os dois vídeos, além da atenção pessoal num roleplay de psicóloga, são exploradas texturas como sons de água e papel além da voz em si. O vídeo não é o foco, pois alguns momentos só é possível ver metade do rosto, por estar muito próximo ao microfone/câmera, então meu foco mais uma vez foi o áudio, que foi uma experiência relaxante (até demais, pois dormi na metade do primeiro acidentalmente) e agradável. É outro canal em português que vejo que possui potencial, principalmente se desviar ligeiramente do foco para explorar ideias criativas.


A pesquisa: Condições para o ASMR

Para eu conseguir experimentar o ASMR em seu total potencial, com base nos exemplos acima e em anos de “tentativa e erro”, algumas condições precisaram ser atingidas:

  • Fones de ouvido e volume: A qualidade do fone de ouvido muda totalmente a experiência. Notei grande diferença quando utilizei um fone vagabundo de 10 reais contra um fone melhorzinho, como os da Apple. Fones de ouvido com isolamento acústico são ainda melhores para experimentar a sensação, mas isso é até um pouco óbvio para tudo relativo a áudio, assim como o volume. Um problema que notei em alguns vídeos mal produzidos, principalmente os baseados em whispering, é que eu precisei aumentar muito o volume para conseguir prestar atenção na voz, e muitas vezes o ruído de fundo ou do próprio microfone (aquele chiado constante) causavam uma sensação de incomodo. Regular o volume para que o som não fique tão alto nem tão baixo é essencial.
  • Concentração, relaxamento e isolamento: Outro ponto importante para mim foi a concentração. Com alguns vídeos não tive sucesso quando estava assistindo, porém deram certo quando eu estava apenas ouvindo, relaxado, com os olhos fechados e deitado na cama. Em momentos em que estava ansioso ou preocupado com alguma coisa também não ajudaram. Estar concentrado e relaxado, preferencialmente isolado (ou seja, sem a interferência do ambiente externo) amplificaram a sensação e a frequência com que eu a sentia.
  • Identificação com o conteúdo: A identificação com o conteúdo foi essencial também. Para os vídeos que assisti (não apenas ouvi), somente vídeos de roleplay bem produzidos e com um tema interessante causaram a sensação. Particularmente os vídeos do canal ASMRrequests foram os únicos que visualmente tiveram efeito. Os mesmos vídeos que não tive sensações ao assistir tiveram um efeito diferente apenas ouvindo, como foi o caso dos canais da Olivia’s Kissper e os canais em português, e não necessariamente apenas vídeos de roleplay tiveram efeito, mas outros que nem voz tinha surtiram algum efeito. Além disso, não consegui efeito algum com vídeos fora dos idiomas que entendo (português, espanhol e inglês). Fiz pequenos testes com vídeos em Russo, Tcheco, Alemão e Coreano, mas nenhum teve algum efeito, me senti apenas como se estivesse num pais desconhecido sem saber falar o idioma, ou seja, deslocado (realmente ASMR é um mundo muito esquisito, tem cada coisa…). O uso de voz combinado com sons, principalmente em vídeos de roleplay contribuiu bastante para que o ASMR ocorresse comigo.
  • Timbre e volume da voz: Apesar de não ter citado nos exemplos, comigo nenhum timbre masculino teve efeito, bem como timbres femininos mais graves ou com alguma falha na voz (fala arranhando na garganta ou algum assovio constante). Falas muito pausadas me causaram agonia e rápidas demais não chegaram nem perto. Falas muito baixas acabaram sendo abafadas por ruídos não tratados na gravação e qualquer vídeo com oscilação brusca de volume eu já descartei imediatamente. Além disso qualquer vídeo que não utilizasse um microfone minimamente decente eu já descartei sem pensar. Não sei passar um número preciso de palavras/minuto nem o tempo ideal para a pausa entre palavras, não cheguei a esse nível, mas timbres mais delicados e equilibrados entre o volume médio e baixo tiveram melhores efeitos.
  • Efeito 3D (binaural ou holofônico): Alguns destes canais utilizam microfones de alta qualidade, conseguindo se utilizar de sons binaurais ou holofônicos para adicionar sensações, mas usar estas técnicas de gravação apenas para ficar falando de um lado para o outro, ou reproduzindo o mesmo som de um lado e depois do outro não me agradou. Alguns vídeos como o Departure Pt2 dos exemplos acima se utilizam de sons binaurais para simular um ambiente assimétrico, o que me causou sensações mais intensas.
  • Efeito decrescente: Pelo menos comigo as sensações mais intensas ocorreram nos dois primeiros vídeos assistidos ou ouvidos no dia, depois que o efeito foi causado a primeira vez, os vídeos seguintes não tinham a mesma força. Fiz testes com vídeos que ouvi ou assisti depois dos primeiros, em outros dias, posicionando-os como primeiro lugar da playlist e a intensidade mudou. Além disso, o efeito dos vídeos acaba caindo ao assistir o mesmo vídeo mais de uma vez em espaços curtos de tempo (dias, por exemplo), pois o meu cérebro já sabia o que esperar do vídeo, portanto a falta do elemento surpresa diminuiu ou até mesmo cessou qualquer efeito daquele vídeo que outrora foi intenso, mas em um intervalo maior de tempo, o ASMR foi alcançado utilizando um mesmo video.

Conclusões

Como mencionei, este foi um experimento que deu certo para mim, porém é possível que você siga todas as recomendações e não sinta nada, ou ache estranho demais para o seu gosto ou mesmo os vídeos ridículos. Sem dúvida o ASMR é um experimento que dá certo, mas é preciso manter a mente aberta para sensações estranhas e ter flexibilidade para se envolver com os conteúdos. O cuidado na escolha dos vídeos fez a diferença para mim, bem como a insistência em encontrar conteúdos realmente bem produzidos e interessantes.

Talvez por possuir mais conteúdo para o público feminino tenha sido tão difícil para eu encontrar algo que dê certo, dentro de todos estes anos de tentativas, exemplos e condições. Acho que o ASMR tem potencial aqui no Brasil tanto quanto tem lá fora, inclusive financeiramente, como demonstrei no exemplo do ASMRrequests. O que não pode acontecer, como acontece lá fora, é limitar os vídeos a sempre os mesmos temas, como relaxamento, massagem e maquiagem. Falta criatividade nos novos canais em tentar explorar outras ideias, diferente de casos positivos como o da Monique Antoneto com a Visualização criativa, que acaba sendo uma espécie de roleplay que funciona bem se você estiver apenas ouvindo. É diferente, é criativo.

O uso de sons de diferentes texturas, como metal, madeira, água, entre outros, combinados com uma voz numa altura regulada (distância do microfone, timbre, pausa, palavras/minuto) deixa os vídeos muito mais interessantes do que só uma pessoa falando. Dá certo também só falar? Pode dar, mas o respaldo dos vídeos dos canais que se utilizam do potencial total do ASMR é muito maior do que os inúmeros canais menores que repetem o que todo mundo já faz.

Falo e continuarei falando sempre do exemplo do ASMRrequests que na minha opinião é o melhor estudo de caso a ser verificado pelos brasileiros. Caso queiram imitar alguém, imitem o ASMRrequests. São inúmeros temas que ela explora, alguns dão certo, outros não, mas é essa a essência do ASMR, a experimentação.

 

Espero que tenham gostado deste artigo, pra quem já conhece ou queria conhecer. Deixa seu curtir ai na página e até a próxima!

Anúncios

Um pensamento sobre “ASMR – Uma análise geral sobre o que é, como funciona, exemplos e relatos

  1. Caramba! NUNCA tinha ouvido falar disso aí… Conhecia o conceito de sons holofônicos, principalmente por causa do Pink Floyd, mas jamais imaginei que isso era um nicho tão bem explorado.

    O equipamento parece ser fundamental para essa experiência. Você menciona que nem todos são capazes de sentir o ASMR, mas imagino que muitos desses não tenham o equipamento próprio para isso.
    Aqui só funcionou quando coloquei os meus melhores fones. O fone genérico que uso no celular foi nulo.

Comenta aí!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s