Falando sobre Mangá

Mangás Nacionais – Parte 3 de 5: Compilações de sucesso e outras publicações de respeito

Mangás Nacionais Parte 3

Chegamos na metade da série de apreciação dos mangás nacionais! Esta semana vamos falar de mais publicações que fizeram sucesso até metade da última década e compilações que fizeram sucesso. Sei que no passado tivemos uma série de compilações como as famosas “Desenhe e Publique Mangá”, porém os materiais que tivemos nos últimos 5 anos com certeza superaram em muito no quesito qualidade (principalmente com o auxilio de técnicas de desenho digital, que tem se popularizado ao longo dos anos). Vale a pena mencionar mais uma vez que as obras que aqui menciono são as que tive contato durante minha jornada pelo mercado nacional e com certeza muitas faltarão. Cabe a você, meu querido leitor, comentar o que está faltando para que eu possa ir atrás, conhecer e quem sabe fazer alguns posts no futuro com o material adicional, ok? Vamos nessa então!

Ethora - Beth Kodama e Erica HoritaEthora de Beth Kodama e Erica Horita

Ano:2005
Editora: Kanetsu Press

Ah Ethora… Publicada inicialmente na revista Tsunami, de Denise Akemi (logo em seguida aqui),  depois foi publicada na Dragão Brasil (mais uma revista que acompanhei durante um bom tempo) até que a editora Talismã fez a publicação da edição Ethora Especial. Me lembro de que a história me chamou atenção pela arte godlike sensacional de Erica Horita.  Houveram muitos outros ilustradores que fizeram parte do projeto e como roteiro, podemos citar Beth Kodama, que é a atual editora da área de mangás da Panini. A capa abaixo que faço questão de colocar aqui faz parte do segmento Donzela de Ferro, o qual me arrependo de não ter comprado na época. Uma arte sem precedentes. #ericahoritafazparceriacomigo , vai que rola, né?

OLHA ISSO, OLHA ISSO!

Desenha demais. #ericahoritafazparceriacomigo

Tsunami - Denise AkemiTsunami de Denise Akemi

Ano: 2000
Editora: Brainstore (2 edições), Trama/Talismã (5 edições)

Com suas apenas 5 edições (pelo que me recordo), Denise Akemi encabeçou o fanzine Tsunami, que compilava diversas histórias fechadas e até alguns autores convidados. Há algum tempo tinha esbarrado com um site do fanzine e favoritado, mas acredito que tenha sido removido do ar, visto que não consegui acessa-lo mais. Infelizmente Denise Akemi sumiu do mercado depois de algumas aparições próximas ao ano 2000. No blog da Animax, neste link, encontrei mais algumas informações, porém nada nos traz a direção que ela tomou com seu traço maravilhoso. Uma pena…

Alluria - Andre Vazzio, Diogo Saito, Denise Akemi e outrosAlluria de Cesar Ikko, Luciana Mayuki e convidados

Ano:2002
Editora: Independente

Mais uma produção da época em que o mercado havia dado uma aquecida. Como bem mencionei aqui no blog, após o lançamento de mangás mais famosos pela Conrad e JBC, próximo aos anos 2000, uma galera tentou a sorte com algumas publicações mais elaboradas. Alluria foi uma delas, porém com uma grande equipe independente. Na época tive acesso ao primeiro volume e não me lembro muito bem da história (o site oficial também não ajudou muito a refrescar minha memória, haha) porém no site ainda está tudo no lugar, inclusive o contato para adquirir os volumes de 1 a 7 (incompletos, visto que aparentemente a história iria até o volume 10). Sinceramente não fiz contato para confirmar, se alguém conseguir resposta, me avise!

Endhers - César Gois e Diogo SaitoEndhers de César Gois e Diogo Saito

Ano: 2004
Editora:ZN editora

Com a arte bem próxima aos mangás japoneses de Diogo Saito, Endhers foi uma pequena decepção de 10 anos atrás que ainda carrego. Não pela história, que se passava numa metrópole abandonada, cheia de ação e o humor que as obras da época carregavam, muito menos pela arte, mas pela expectativa. Tenho salvo um link aqui de quase 10 anos que falava sobre a obra e suas possibilidades, porém, acabei vendo somente o fanzine num evento de anime e puff, não me lembro de mais nada. Bom, 10 anos depois encontrei o portfolio do mestre e algumas ilustrações dele espalhadas pelo mundo, principalmente em obras de origem francesa. Com certeza o cara desenha demais, pena não ter me deparado com um mangá incrível desenhado por ele…

Combo Rangers - Fabio YabuCombo Rangers de Fabio Yabu

Ano:2000
Editora: JBC

Na época da revista Henshin, alguma edição que comprei veio com uma amostra de um negócio bem esquisito. 5 heróis coloridos, um vilão que tinha o cabelo do Goku, traço diferente e bem colorido. Nascia ali Combo Rangers, de Fabio Yabu, uma revista que teve uma série de idas e vindas. Foi cancelada na edição 12 na JBC e depois passou por uma série de outras tentativas, tanto em papel quanto online. Em 2012, o autor fez uma última tentativa, de financiar coletivamente o primeiro de 3 albuns que pretende publicar no Catarse, com o apoio da publicação pela JBC. A meta de 40.000 foi ultrapassada e hoje temos o primeiro álbum, Combo Rangers – Somos heróis. Finalmente com mérito. Espero ver em breve mais.

O catador de batatas e o filho da costureira - Bruno D’Angelo e Ricardo GiassettiO catador de batatas e o filho da costureira de Bruno D’Angelo e Ricardo Giassetti

Ano:2008
Editora: JBC

Um projeto um tanto quanto diferente e baseado em fatos reais, O catador de batatas e o filho da costureira é um mangá curtinho, que pode ser lido tanto no formato ocidental quanto oriental, mudando o sentido da história pelo ponto de vista de um imigrante japonês e um negro brasileiro. As histórias se entrelaçam em uma fazenda em 1908, ano da primeira chegada dos japoneses aqui no Brasil. A obra é curtinha e o preço em relação aos mangás publicados atualmente pode ser um pouco salgado, mas vale a pena conferir.

Manga TropicalManga Tropical

Compilação
Ano:2003
Editora: Via Lettera

A primeira compilação que (na minha opinião, of course) realmente valeu a pena cada centavinho que juntei para comprar (e o tempo para achar). Manga Tropical foi uma compilação encabeçada por Alexandre Nagado, atual parceiro do Sushi Pop, com grandes nomes dos quadrinhos nacionais como Marcelo Cassaro, Erica Awano, Fabio Yabu, Daniel HDR, Elza Keiko, Denise Akemi… Imagina você ter em mãos histórias fechadas de nomes que estavam em seu auge na época. Com histórias ambientadas em cenários no Brasil, a ideia foi genial, muito bem executada, porém somente rolou uma edição. Uma pena.

Conexão NanquimConexão Nanquim

Compilação
Ano:2012
Editora: Independente

A Conexão Nanquim começou como um site independente, publicando compilações de várias histórias online, algumas mais cruas, amadoras, outras já com um nível de qualidade superior ao visto no mercado até então. Eu gostaria de falar mais sobre a compilação mas em algum momento do tempo o site simplesmente saiu fora do ar, puff, sumiu. Na página do Facebook, uma última mensagem, falando sobre o fim do projeto, após dois anos de duração. Em 2013 a publicação conseguiu ir do digital pro papel, com o financiamento coletivo no Catarse (do qual participei e tenho minha edição física), porém acabou por ai. Algumas das histórias ainda estão na ativa individualmente, porém a força da revista estava começando a tomar seu espaço. Uma pena [2].

HBQHBQ

Compilação
Ano:2013
Editora: Independente

Outra compilação que teve seu encerramento em 2014, na minha opinião, ainda mais prematuro do que a Conexão Nanquim. Em 2013 fui convidado a curtir a página dos caras no Facebook e acompanhei desde o começo o surgimento das histórias Paradigma, Ranaway e Tears of Innocence. Não deu tempo de comprar as minhas edições físicas (as duas que me lembro terem lançado). Quando fui conferir, o site estava fora do ar e nada de explicações no Facebook. Uma pena [3].

Mangá PrideMangá Pride

Compilação
Ano: 2012
Editora: Independente

Conheci o Mangá Pride em 2013, quando me deparei com a revista timida nas prateleiras de mangá da loja Comix. Atualmente existem 3 edições, vendidas no site oficial, além de edições online, que também podem ser conferidas lá. Houve uma história na época sobre uma tal de Reação Editora, que juntava grupos como o Conexão Nanquim, ZineNext e o próprio Mangá Pride, para o inicio de 2014, mas pelo visto não foi para frente também, visto que o site oficial da Reação Editora… puff, sumiu. Bom, o grupo ainda está ativo e espero ver mais deles, visto que as compilações estão morrendo uma a uma. A página do Facebook sempre tem atualização, vale a pena acompanhar e ver no que ainda vai dar.

Ação MagazineAção Magazine

Compilação
Ano:2011
Editora: Lancaster

Uma pena [4]. Sim, mais uma compilação recente que veio com tudo, parecia que ia engolir o mercado e jogar na cara dos incrédulos que mangá de qualidade poderia ser feito por quem manjava de mangá, mas também sumiu. Encabeçada por Alexandre Lancaster, do finado e lendário blog Maximum Cosmo, a revista começou bem, com sua primeira edição genial, como histórias como Madenka, com um traço puxado para a simplicidade de Dragon Ball e um roteiro muito interessante, porém acabou na terceira edição e simplesmente não deu muitas explicações. Site oficial e página no Facebook desapareceram. A última mensagem no Twitter do projeto é do começo de 2013, mencionado uma quarta edição que nunca viu a luz do dia. Eu garanti as minhas edições, mas infelizmente vão ficar sem continuação…

Henshin! Mangá (Brazil Mangá Awards)Henshin! Manga (BMA)

Compilação
Ano:2014
Editora: JBC

O raio de esperança dos mangakás brazukas. Quando a JBC anunciou que iniciaria um novo selo de publicações nacionais, Ink Comics, após tantos anos de mercado, começando com o Brazil Mangá Awards, cujos ganhadores seriam publicados (sem ganhar nada, mas o que vale é a experiência, né?…) nas bancas BRs e participariam do concurso internacional de mangás, eu fiz o meu possível para tentar concluir algum one-shot para mandar. Infelizmente não deu certo para mim, mas deu para os 5 ganhadores. Não vou opinar aqui sobre uma ou outra história. O que posso dizer é que esta publicação pode ser um marco, uma vez que o segundo concurso já abriu suas inscrições. O material é de ótima qualidade, vale a pena prestigiar. Agora, com o selo Ink Comics, será que a JBC vai ter coragem de publicar séries brasileiras? Bom, temos uma editora que atualmente está firme e forte com 4 séries, a HQM, que vai ficar pra próxima semana.

Até lá!

Leia aqui as outras partes: Parte 1, Parte 2, Parte 4, Parte 5

Fontes das ibagens: 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12

 

4 pensamentos sobre “Mangás Nacionais – Parte 3 de 5: Compilações de sucesso e outras publicações de respeito

  1. Olá!
    Uma correção, o Tsunami da editora Brainstore durou duas edições.
    Foi pela editora Trama / Talismã que teve 5 números.
    E sinceramente, vc está sendo gentil ao colocar a Mangá Pride num tópico com a palavra “de respeito”, sério. A revista foi uma brincadeira, um fanzine no fim das contas. E assim como veio, se foi. Compromisso ZERO com quem tentou ser leitor.

    • Olá! Obrigado pela informação. Realmente refiz a checagem junto a algumas fontes quanto ao Tsunami e realizei a correção. Quanto ao Mangá Pride, assim como outros mencionados no post, acredito que mencionei o termo “de respeito” como um título ilustrativo do post, visto que tiveram algum destaque no cenário nacional, mesmo que por algum tempo. Um abraço.

      • Como eu disse, você foi gentil. Imagino que não chegou a pegar a revista em mãos e tampouco lê-la, pois se o tivesse feito nunca a consideraria numa lista. A menos que fosse pra fins de zoeira, escracho e coisas afins.
        Até mais.

  2. Oi gostaria muito que você fizesse um vídeo do mangá tropical e falasse um pouquinho dele e colocasse no you tube,pois não temos muitos mangá com personagem negros e este mangá parece ser uma boa oportunidade para se fazer uma resenha e colocar no you tube pois não achei um vídeo se quer que fale sobre este mangá.ok
    deis de já agradeço,obrigado!

Comenta aí!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s