Falando sobre Mangá

Sobreviventes – Os mangás mais antigos que continuam em publicação

Os mangás mais antigos

Para quem não leu o mangá Bakuman (recomendadissimo), que explica durante o decorrer da história sobre algumas cositas sobre os bastidores da ilustrissima Shonen Jump, um mangá para se manter em publicação precisa ser bom aos olhos do público, no caso de muitas revistas avaliado através das enquetes e vendas de volumes fechados. Muito se fala hoje no Ocidente sobre Dragon Ball, One Piece, Naruto, entre outras obras já finalizadas (ou não), que tiveram destaque em algum momento no mercado, e não é por menos pois boa parte destas obras merece meu respeito, mas existem alguns mangás que merecem pelo menos o reconhecimento e atenção por terem sobrevivido em publicação por MUITOS anos. Falarei agora sobre o TOP 10 de mangás que ainda estão em publicação mesmo após 34 anos ou mais!

Infelizmente não tive a oportunidade de ler os títulos (e duvido que mesmo que tivesse a oportunidade, não teria tempo para acompanhar desde o começo) e espero que estas obras um dia sejam finalizadas antes que as pessoas comecem a morrer antes de ver o final (Eu ainda espero ver o final de Berserk). Mesmo assim, o post ficou longo.

Se por um acaso eu falei alguma besteira sobre qualquer uma das minhas primeiras impressões sobre o que é cada obra, por favor me avisem! Algumas destas obras possuem poucas informações em português/inglês/espanhol (bem que eu podia me esforçar e estudar japonês, mas por hora não vai rolar) portanto o que escrevi sobre ficou bem superficial, mas a intenção deste artigo é elencar as obras e seu tempo de vida.

Ouke no Monshou

Number 10Ouke no Monshou de Chieko Hosokawa
Número de volumes publicados: 57
Em publicação desde: 1976
Revista: Princess (mensal)

Começando com um mangá Shojo de 37 anos de duração! Na maioria das referências da Internet diz que atualmente existem 57 volumes publicados e trata-se de uma garota chamada Carol, menina rica de uma familia que está estudando sobre egiptologia. A galera encontra uma tumba de uma faraó e acabam sendo mandados para o Egito antigo por conta de uma maldição. A menina ganha umas habilidades, se apaixona mas tem gente que não gosta disso, enfim, altas confusões ao melhor estilo Shojo mas eu curti a viagem da egiptologia.

San-Chome

Number 9San-Chome no Yuhi Yuyake no Uta de Ryohei Saigan
Número de volumes publicados: 60
Em publicação desde: 1974
Revista: Big Comic Original (quinzenal)

Li bem pouco sobre esse carinha aqui, mas aparentemente é um slice-of-life que mostra a vida de pessoas, animais, criaturas lendárias no pós-guerra em todas as partes do Japão. Possui 3 filmes baseados no mangá e abrange uma série de assuntos sobre o dia a dia da vida comum. Haja assunto para 37 anos de publicação. Sounds interesting.

Tsuribaka

Number 8Tsuribaka Nisshi de Juzo Yamasaki
Número de volumes publicados: 86
Em publicação desde: 1979
Revista: Big Comic Original (quinzenal)

Outro slice of life, um pouco mais jovem, 34 aninhos, estilo seinen. Conta a vida de Densuke, um manolo trabalhador que é apaixonado por pescar. O mangá mostra tanto a vida proletariada dele quanto a paixão pela pesca. Eu gostaria de manjar tanto quanto esse autor para publicar 86 volumes e crescendo sobre um proletariado.

Patalliro

Number 7Patalliro! de Mineo Maya
Número de volumes publicados: 89
Em publicação desde: 1979
Revista: Hana to Yume (quinzenal)

Manga shojo de longa duração escrito por um homem. Esta é uma prova viva que homem pode escrever shojo e sobreviver. O mais curioso sobre esta obra é que o pouco que li sobre ela sempre menciona o fato dela ser bem engraçada e fala sobre as adventuras do principe Patalliro, aparentemente um carinha bem mala.

Haguregumo

Number 6Haguregumo de George Akiyama
Número de volumes publicados: 97
Em publicação desde: 1973
Revista: Big Comic Original (quinzenal)

Pesquisei bastante, e tudo que encontrei sobre este aqui é que conta a jornada de um homem chamado Kumo, sua esposa e filhos e possui uma animação da Madhouse de 82. Ok, conclui muita coisa, só que não. Se alguem tiver a oportunidade de cruzar com estes quase 100 volumes, conte-me mais sobre a extensão do que é a obra.

Asari-Chan

Number 5Asari-chan de Mayumi Muroyama
Número de volumes publicados: 98
Em publicação desde: 1978
Revista: Não encontrei

Outro slice-of-life, mas desta vez é um mangá infantil. Vou ficar devendo a revista na qual esse é publicado atualmente mas em minhas pesquisas entendi que este mangá já passou por várias revistas (espero que o Google Tradutor esteja certo). Como todo slice-of-life de longa data (acho que estou encontrando um padrão), o mangá gira em torno de Asari, uma garotinha que viaja nas ideias no dia a dia.

Abu-san

Number 4Abu-san de Shinji Mizushima
Número de volumes publicados: 101
Em publicação desde: 1973
Revista: Big Comic Original (quinzenal)

Mangá de baseball! Muita gente já deve ter visto ilustrações deste mangá em revistas de desenho ou quando é citado sobre mangás de esporte. Já cruzei com várias páginas deste mangá em revistas brasileiras mas não tinha noção que eram deste mangá. Como bem mencionei, é um mangá de esporte, que gira em torno de um jogador chamado Yasutake Kageura, falando sobre sua carreira, indas e vindas, ganha campeonato, quer ser o melhor do mundo, muito parecido com os que eu conheço sobre esportes, só que com 101 volumes e 40 anos de publicação.

Golgo-13

Number 3Golgo 13 de Takao Saito
Número de volumes publicados: 167
Em publicação desde: 1969
Revista: Big Comic (quinzenal)

Mangá mais antigo ainda em publicação, Golgo 13 já possui 167 volumes ao longo de seus 44 anos e seu autor, Takao Saito, 76 anos. Pesquisei um pouco sobre a saúde do autor mas não encontrei nada, portanto presumo que ele esteja bem. Desejo do fundo de meu coração que eu consiga chegar a esta idade com energia suficiente para pensar em boas histórias. Tá ai um mangá que não me arrisco a fazer uma resenha meia boca, mas posso dizer que o personagem principal é praticamente o James Bond japonês.

Dokaben

Number 2Dokaben de Shinji Mizushima
Número de volumes publicados: 174 (somando os volumes publicados da publicação original e continuações)
Em publicação desde: 1972
Revista: Weekly Shonen Champion (semanal)

Outro mangá de baseball! Acho que esse é o esporte favorito dos japoneses, pois se juntar as 4 temporadas deste mangá, temos 174 volumes (48 da primeira publicação, 26 da segunda temporada, 52 da terceira, 45 do Superstars e até onde contei, 3 do Dream Tournament). A história fala sobre Taro Yamada, seu time, sua carreira… Em popularidade entre os mangás de esporte no Japão, Dokaben só perde até hoje para o ilustrissimo Slam Dunk do rei Takehiko Inoue (Mestre, termina o Vagabond, please!).

Kochikame

Number 1Kochira Katsushika-ku Kameari Koen-mae Hashutsujo de Osamu Akimoto
Número de volumes publicados: 185 (!!!)
Em publicação desde: 1976
Revista: Weekly Shonen Jump (semanal)
Último volume publicado em 4/4/2013

Chessus! Esse cara é meu herói, mas não espero um dia ler seus 185 volumes e crescendo. São mais de 1500 capitulos e o cara tá firme e forte na SHONEN JUMP! Vocês estão acompanhando? Kochikame, como é carinhosamente chamado, me lembrou demais Loucademia de Polícia. O mangá conta as histórias e situações (bizarras) em que Ryotsu e seus colegas policiais acabam se envolvendo. Ryotsu é um policial malandro, fanfarrão, causador, cheio de esquemas (que não dão certo) para ficar rico, mas também tem bom coração e faz coisas sobrehumanas para ajudar as pessoas. A série é bem engraçada (pelo menos os primeiros capítulos) e em breve terá um novo especial aqui no blog, falando sobre uma curiosidade especial sobre o personagem Ryotsu.

Ufa! Bom, com estes mangás, fiz uma análise comparativa a fim de tentar encontrar um ponto que os manteve por tantos anos em publicação e somente encontrei um, o que pode ser considerada a lição do dia.

Lição do dia: Mesmo os mangás de esporte, ou os mais bizarros da lista, a maioria destes mangás possui como parte de sua temática falar sobre o que o leitor possa se identificar, situações do cotidiano, dramas da vida real e situações bem humoradas. Em minhas pesquisas sobre estes mangás, muito é falado sobre o japonês se identificar ou mesmo se inspirar nos personagens. Portanto, imagino que a lição passada por estes mangás é que nunca devemos esquecer da parte humana dos personagens ao escrever uma obra, pois é nessa parte que as pessoas vão tentar se identificar.

Menções honrosas

JoJos Bizarre Adventure

JoJo’s Bizarre Adventure por Hirohiko Araki
Número de volumes publicados: 107
Em publicação desde: 1987

Za warudo… Wryyyyyyyyyyyyyyy! Houve uma época que esse maldito mene escroto aparecia em todo canto. Enfim, JoJo é muito bom, uma pena não vir nem os jogos aqui para o ocidente. Bom, a história desse é grande e é divida em diversas partes (atualmente na parte 8) mas saiba que JoJo vem de Jonathan Joestar, o protagonista do primeiro arco do mangá. Dificil escrever uma sinopse sobre este aqui, mas que é um ótimo mangá, eu garanto.

Captain Tsubasa

Captain Tsubasa por Yoichi Takahashi
Número de volumes publicados: 90
Em publicação desde: 1982

Super Campeões galera (quem lembra da abertura?)! Chute trivela canhão ao quadrado invertido. Para quem não conhece Captain Tsubasa é um dos mais famosos mangás de esporte (no caso sobre futebol) e é um dos poucos lugares no qual o Japão pode ganhar da seleção Brasileira (tá certo que a seleção brasileira atual… sei não).

Fontes das imagens:

http://www.zerochan.net/full/1129405

http://z.mhcdn.net/store/manga/4648/18-083.0/compressed/bpatalliro_v022_c083_001.jpg?v=11335220326

http://gallery.minitokyo.net/download/564712

http://hanto.deviantart.com/art/Puzzle-Outline-89521270

Anúncios

4 pensamentos sobre “Sobreviventes – Os mangás mais antigos que continuam em publicação

  1. Golgo 13 ou Duke Togo – Ele é um assassino de aluguel mundialmente famoso no mundo do crime. Quando selado um contrato ele executa a missão não importando quem ou qual o propósito, expert em tiro a longa distancia, quase sempre executa a missão usando um rifle m16 equipado com luneta de sniper

  2. Muito legal e interessante.
    Cheguei aqui fazendo uma busca por harengumo, wandering cloud, só pra sentir como, mesmo tendo 100 volumes o dito cujo é raro.
    Fico muito curioso pra conhecer estas séries, pena que sequer há grupo scanlators traduzindo-os, até raw deles é dificil de achar.
    Lembro que um amigo, muito faz de One Piece estava a falar que One Piece é um clássico e o quanto ele é longo, numa busca achei Kochikame, que ainda um dia lerei, e ele disse, deve ser ruim. Fiquei meio indignado, penso, se algo chega a produzir trocentos volumes, não a garantias que ele seja maravilhoso, mas algo para durar tanto deve ter. E isto me desperta curiosidade.

Comenta aí!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s